HOTMART

Lomadee

TRADUTOR

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Tersol - Como se cura e trata?

Tersol

O tersol ou hordéolo como é chamado técnicamente, é uma infecção, de glândulas que estão na borda ou sob a palpebra, perto dos cílios.

Algumas vezes, podem infeccionar glândulas mais profundas da pálpebra, uma condição denominada hordéolo interno, a dor e os outros sintomas geralmente são mais intensos, e como nesse caso ele raramente rompe espontaneamente, drenar cirúrgicamente o pus é o procedimento mais eficaz.

Os tersois internos tendem a voltar, e enquanto algumas pessoas desenvolvem um ou dois terçois durante a vida, outras pessoas aprasentam essa infecção repedidamente.

Sintomas de tersol

Os sintomas mais comuns em casos de tersol e que ajudam no sua identificação são:

  • sensibilidade e dor na borda da palpebra,
  • surgimento de uma pequena área arredondada, dolorosa e edemaciada, com um diminuto ponto amarelo no centro;
  • aumento temperatura da zona (Hiperemia),
  • formação de um abcesso que tende a romper, algumas vezes liberando pus
  • Em geral o olho lacrimeja e fica sensível à luz intensa, devido a esta infecção, que se manifesta na borda,sob a pálpebra ou perto dos cílios, nos olhos.

Remédio caseiro para tersol

Um excelente remédio caseiro para combater o tersol é aplicar algo quente sobre ele como por exemplo um anel, colher ou faca aquecidos por fricção.

Outra forma de tratar o tersol é lavar os olhos 2 a 3 vezes por dia com uma infusão de flor de camomila e alecrim, durante 5 dias.

Para preparar a infusão coloque 5 talos de alecrim juntamente com 60g de flores de camomila em um litro de água fervente. É importante utilizar a infusão ligeiramente aquecida.


Fonte: Tua saúde


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário:

  1. fazer isso por 5 dias???? mas com dias aproximadamente sem tratamento ele sai sozinho.... e anel quente sobre o tersol pode trazer mais bactéria para a inflamação o ideal seria um pano morno ou compressas com água morna e se tiver muito inchado o ideal é consultar um especialista.

    ResponderExcluir