HOTMART

Lomadee

TRADUTOR

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Primeira vacina inalável contra o Ebola é capaz de proteger primatas do vírus, podendo abrir possibilidade de ser usada em humanos


Os locais mais difíceis na luta contra surtos de Ebola estão recebendo equipes de médicos profissionais treinados, a fim de ajudar a combater a propagação do vírus.
Uma nova pesquisa sobre a primeira vacina inalável contra o ebola do mundo pode acarretar em um método mais rápido, menos oneroso e potencialmente sem risco de imunizar as pessoas em risco, no futuro.


Pesquisadores da University of Texas Medical Branch, em Galveston, e do Instituto Nacional de Saúde dos EUA, têm desenvolvido com sucesso uma vacina contra o Ebola, em forma de aerossol, capaz de impedir que macacos rhesus sejam infectados por uma dose fatal do vírus. "Uma vacina inalável, sem agulha, contra o Ebola, apresenta certas vantagens", disse Michelle Meyer, autora principal do estudo, em um comunicado. "A imunização não vai exigir médicos treinado”.
Em um experimento controlado, os pesquisadores deram uma dose fatal de Ebola a 12 macacos. Quatro dos macacos tinham recebido previamente uma dose única da vacina inalável, enquanto os outros quatro receberam duas doses. Dos quatro macacos restantes, dois tinham recebido imunizações na forma líquida convencional, enquanto que os dois últimos ficaram desprotegidos.
Em última análise, os dois macacos não protegidos desenvolveram a infecção e foram submetidos a eutanásia, mas todos os animais vacinados não mostraram sinais da doença após a conclusão do estudo, indicando que mesmo uma única dose da vacina em aerossol é eficaz para proteger primatas não-humanos de Ebola.
"Este estudo demonstra a vacinação aerossol bem sucedida contra uma febre hemorrágica viral, pela primeira vez", disse Alex Bukreyev, autor sênior da pesquisa, publicada no The Journal of Clinical Investigation. "Uma vacina em aerossol de dose única permitiria tanto a prevenção e contenção de infecções de Ebola em um cenário natural, onde surto de infraestrutura de saúde é inexistente ou durante o bioterrorismo e os cenários de guerra biológica".
Embora a vacina inalável só tenha demonstrado eficácia em macacos, por enquanto, é um começo promissor para a pesquisa que pode vir a ser capaz de ajudar a combater a propagação da doença em seres humanos. Como a vacina em aerossol pode ser administrada sem a assistência de corpo médico, pode ajudar a aliviar os enormes custos e complexidade de implementação.
"A discussão no campo agora é se o surto de Ebola no Oeste Africano será algo que exigirá o desenvolvimento de vacinas, ou será apenas mais um susto que será esquecido", disse Igor Lukashevich, virologista que não está envolvido com a pesquisa, em uma entrevista para Nicholas St. Fleur, do The New York Times. "Esta forma de vacina em aerossol é realmente o ideal para o momento”.

Fonte: Science Alert Foto: Divulgação

Galerinha vamos curtir também nossas páginas no Facebbok:
Professor Djalminha - LINK

Ecologia com Professor Djalminha - LINK
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário: