HOTMART

Lomadee

TRADUTOR

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Conheça a árvore mais perigosa do mundo, apelidada de "planta de morte" e suas impressionantes características



Ela é tão mortífera que foi usada como instrumento de tortura!


A árvore manchineel é uma das plantas terríveis já encontradas na Terra. Mesmo entrando em contato apenas com a casca ou as folhas, deixa queimaduras graves na pele de uma pessoa, e comer qualquer uma de suas frutas perfumadas é uma escolha potencialmente letal. A árvore tem sido muito utilizada para o fornecimento de seiva para dardos envenenados e também como um lugar para amarrar e torturar conquistadores espanhóis.
Esta planta é nomeada assim por conta da palavra espanhola manzanita, que significa o diminutivo de maçã, e foi o nome que Cristóvão Colombo deu ao encontrar essa árvore pela primeira vez na América. Isso é adequado o suficiente, já que a árvore ostenta frutos verdes que se parecem com pequenas maçãs. Entretanto, havia outro nome ainda mais apropriado: “Arbol de la muerta”, ou "árvore da morte". O gênero da árvore, Hippomane, foi designado para a sua linha, depois de se notar que os cavalos foram levados à loucura depois de comê-lo.
Muitas vezes, a planta se apresenta pouco mais do que o tamanho de um arbusto, mas às vezes pode chegar a 15 metros de altura. É encontrada principalmente no sudeste dos Estados Unidos, Caribe e América Central.  Sua casca é castanho-acinzentada e suas folhas são de um verde brilhante. Os frutos da árvore são de cheiro doce e atraente.
Cada parte da árvore é venenosa e só de entrar em contato pode ser potencialmente letal. As folhas e a casca contêm um veneno que irrita a pele e causa bolhas graves. A seiva leitosa que vaza de ferimentos na árvore também causa bolhas graves e, se ela toca as mucosas de uma pessoa, pode causar queimaduras graves.
O fruto faz com que a árvore seja ainda mais mortal. Os frutos parecem pequenas maçãs verdes, com apenas uma ou duas polegadas de diâmetro. Os frutos são muito cheirosos e aqueles que são corajosos o suficiente para comê-los dizem que têm sabor delicioso. Entretanto, comer apenas uma pequena quantidade vai deixar bolhas e queimaduras na boca e garganta, e grandes quantidades são mortais.
Como se isso não fosse suficiente, a árvore também pode causar sérios danos se a pessoa estiver próxima a ela. Se está chovendo, a água que cai das folhas leva toxinas e queima a pele de qualquer pessoa que ela toque. De fato, há relatos de nativos da Flórida do século 16 - e que fazem isso até hoje com invasores - que pressionavam conquistadores espanhóis a ficarem sob as árvores durante a chuva para queimá-los e até cegá-los.
A remoção da árvore de áreas povoadas é problemática. Ao cortar as árvores e pulverizarem sua seiva, o que sobra vira toxinas em uma forma vaporosa e contamina o ar de uma maneira perigosa. Mesmo em contato apenas com a fumaça, queimaduras na pele e cegueiras são possíveis de acontecer.
Estranhamente, a madeira da árvore tem sido altamente valorizada na confecção de móveis coloniais. Uma vez deixada para secar ao sol, as qualidades venenosas da madeira desaparecem em grande parte. A secagem das frutas tem um efeito semelhante e estes frutos secos têm sido conhecidos por serem utilizados como diurético. Na Jamaica, a goma de árvore manchineel tem sido muito utilizada para tratar várias doenças venéreas.

Fonte: knowledgenuts Foto: Reprodução / Wikipédia Commons



MNHA FONTE: JORNAL CIÊNCIA
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário