HOTMART

Lomadee

TRADUTOR

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Qual é a diferença entre uma foca e um leão marinho?

Leão marinho
Focas (em inglês) e leões marinhos, assim como as lontras (em inglês) e os golfinhos (em inglês), estão entre os animais aquáticos mais queridos, capazes de atrair multidões a aquários e praias. Mas, se observar com mais cuidado, você pode enfrentar dificuldade para determinar se o animal para o qual está apontando com um sorriso nos lábios é uma foca ou um leão marinho.
As focas estão mais relacionadas a outro animal semiaquático - a morsa - apesar de existirem certas diferenças entre elas. As morsas são fáceis de serem identificadas. É mais comum confundirmos focas com leões marinhos, devido à terminologia usada para designá-los. Os leões marinhos são classificados junto das focas peludas e as demais focas são conhecidas como focas verdadeiras. Discutiremos focas peludas e focas verdadeiras em detalhes na próxima página.

© istockphoto.com / Timothy Goodwin
Leão marinho
 
As discussões taxonômicas tendem a se complicar à medida que os cientistas se esforçam por classificar todas as diferentes espécies do planeta. Ambos os tipos de focas, os leões marinhos e as morsas são todos parte da subordem Pinnipedia, ou pinípede - pés de pena. Os pinípedes (parte da ordem Carnivora) consistem de três famílias. A divisão dessas famílias é mais ou menos a seguinte:
Pinnipedia
Antes de começarmos a ver o que diferencia esses animais, consideremos algumas das características comuns dos pinípedes. Por exemplo, todos têm pêlos curtos (ainda que em quantidade variável), crescendo em diferentes cores e padrões. Os pinípedes ostentam delicados bigodes chamados vibrissas, os quais, como os dos gatos e camundongos (em inglês), funcionam como sensores tácteis. Esses mamíferos também possuem quatro nadadeiras e excelente audição. Os três ramos tendem a ser muito sociáveis, ainda que ocasionalmente os indivíduos procurem a solidão.
Os filhotes das focas, leões marinhos e morsas passam entre oito e 16 meses no ventre de suas mães, dependendo de quanto tempo o óvulo fertilizado fica dormente.
Como você provavelmente adivinhou com base no nome da ordem, os pinípedes são carnívoros e se alimentam de diversas criaturas aquáticas como peixes (em inglês), crustáceos (em inglês) e mariscos (em inglês). Eles também variam bastante em termos de genus, família e espécie, e na distribuição de seu tempo entre a terra e a água. Acredita-se que evoluíram de animais semelhantes aos ursos (em inglês) ou doninhas (em inglês). À medida que começaram a passar mais tempo na água, se adaptaram ao ambiente marinho e se tornaram semiaquáticos.
Pronto para descobrir que pistas visuais você pode usar para determinar se está contemplando uma foca ou leão marinho? Descubra como diferenciar esses simpáticos nadadores na próxima página. 


Focas, leões marinhos e morsas

Filhote de foca
© istockphoto.com / Andrew J Shearer
Filhote de foca
Focas e leões marinhos compartilham de muitas características - e é por isso que são parte da mesma subordem -, mas existem muitos traços importantes que podemos usar para diferenciá-los. Para examinar em que pontos ocorrem essas sutis diferenças, observemos mais de perto esses pinípedes.

  • Phocidae: essa é a família na qual encontrarmos as focas verdadeiras ou focas sem orelhas. Os focídeos não têm orelhas externas, embora tenham fendas auditivas. As nadadeiras frontais das focas em geral são peludas, pequenas e fracas, de modo que esses mamíferos marinhos se movem em terra usando-as como apoio para um caminhar rebolado. As nadadeiras traseiras são usadas como forma poderosa de propulsão na água. 

    Algumas das espécies comuns de focídeos incluem as focas da Groenlândia e as focas portuárias

  • Otariidae: os otarídeos, leões marinhos e focas peludas, têm pequenas orelhas externas protuberantes na lateral de suas cabeças (por isso os membros dessa família também são conhecidos como focas com orelha). Outra grande diferença entre as focas verdadeiras e os otarídeos é que os leões marinhos e focas peludas têm nadadeiras maiores e sem pêlos, que usam com mais eficiência em terra. Os leões marinhos e focas peludas podem girar suas nadadeiras traseiras na direção do solo, de modo que caminham sobre os quatro apêndices. Os otarídeos usam mais suas nadadeiras frontais quando se propelem pela água. 

    Espécies bem conhecidas de leões do mar incluem o leão marinho da Califórnia e o leão do Mar do Norte. As focas peludas, que tendem a ter pelagem mais espessa e nadadeiras mais longas que os leões marinhos, incluem a foca de Guadalupe, a foca peluda ártica  e a foca peluda das Galápagos.

  • Odobenidae: a única espécie sobrevivente dessa família é a morsa. Existem duas subespécies de morsas, uma vivendo no Oceano Pacífico e a segunda no Atlântico. Elas ostentam características de ambas as famílias mencionadas acima, e apresentam pouco pêlo e uma cabeça sem orelhas. O que elas têm dos otarídeos é a capacidade de movimento em terra usando as nadadeiras traseiras. Também usam as nadadeiras frontais e as traseiras para nadar. Apresentam presas e podem ser muito grandes com machos da ordem de 1,3 mil a 1,8 mil kg. Para mais informação sobre os odobenídeos, leia Como funcionam as morsas.

    Morsas
    © istockphoto.com / Pauline Mills
    Morsas

Agora você já sabe quase tudo sobre os pinípedes - e como diferenciá-los.  Na página seguinte você encontrará ótimos links sobre focas, leões marinhas, morsas e outras criaturas do mar.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário