HOTMART

Lomadee

TRADUTOR

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

CSI Natal - Sangue do Barro

Esse material será útil para o pessoal do Grupo III do CSI Natal Sobre o Maníaco de Santo Antônio dos Barreiros ...

Este documentário relada a trajetória do cara mais famoso de Santo Antônio dos Barreiros ...

Vejam a reportagem sobre o documentário no site da In360:


Documentário "Sangue do barro" traz história polêmica

Documentário reconstrói chacina de 14 pessoas em São Gonçalo do Amarante.


"Na próxima terça-feira (2), estreia, no Cinemark, às 21h, Sangue do Barro. O documentário reconstrói, através de relatos da população, o dia 19 de maio de 1997, quando Genildo Ferreira de França assassinou 14 pessoas, num período de 24 horas, em Santo Antônio dos Barreiros, no município de São Gonçalo do Amarante.

Idealizado pelos diretores potiguares, Fábio DeSilva e Mary Land Brito, o vídeo de 52 minutos traz em linguagem cinematográfica a vida da comunidade, antes e depois do fato que ficou conhecido mundialmente. O caso teve repercussão desde a mídia local a internacional, sendo divulgada no impresso ‘The New York Times’, bem como na emissora de TV, ‘CNN’.

Genildo Ferreira, 27 anos, era conhecido pelos populares como Neguinho de Zé Ferreira. Agiu como cidadão comum até o dia da chacina, nunca tinha apresentando comportamento violento. A comunidade de Santo Antônio até hoje se pergunta a razão para o ocorrido.

De acordo com o amigo de infância, Leon, é de grande relevância mostrar a personalidade do protagonista. “Para mim, como amigo dele, acho importante a sociedade ver com seus próprios olhos o que aconteceu, para tentar desmistificar o motivo que o levou a fazer aquilo”, declarou Leon.

O documentário desvenda algumas dúvidas que não foram esclarecidas na época pela mídia como: o número exato de vítimas, a participação de prováveis cúmplices, e a premeditação dos crimes."

Ver na página da in360

A coluna do site Diginet também fez comentário sobre o documentário e seus diretores:

Carlos Fialho - carlosfialho@digi.com.br

Sei lá! Mil Coisas

Vai aí parte da matéria:

Realizadores – Sangue do barro – A história de um assassino

domingo, 7/junho/2009

"Fábio e Mary Land foram contemplados pelo programa Doc.TV do Governo Federal que patrocina películas em todos os Estados brasileiros. A ideia deles era produzir um registro do massacre de Santo Antônio das Barreiras, distrito de São Gonçalo do Amarante, ocorrido em 1997. Na época, um até então pacato morador chamado Genildo Ferreira assassinou 14 pessoas. Ele teria premeditado uma vingança em razão de um boato de que seria homossexual.
O episódio é reconstituído pelos realizadores de maneira envolvente, através dos depoimentos de gente que viveu o fato. Reportagens do finado “Aqui Agora “ também são mostradas para relembrar as horas de tensão vivenciadas em todo o Estado. O resultado é um documentário dinâmico, bem costurado, estarrecedor e emocionante. A sala (abarrotada, por sinal) ficou perplexa, estupefata e acabou a sessão de alma lavada.
Os diretores souberam explorar muito bem os contornos do episódio e contar a história sem tomar partido. Nem o assassino foi mostrado como um monstro e nem foi beatificado tal qual um justiceiro romântico, equívoco muito comum em produções do gênero. As possíveis motivações do bandido, seu passado, traumas sofridos, as palavras de sua família, amigos e conhecidos se alternam com falas de parentes das vítimas que revelaram todo o drama inerente às perdas irreparáveis que sofreram e o desamparo que se seguiu ao trágico ocorrido. Em meio a tudo isso, reflexões sobre o papel da imprensa no episódio nos relembram a importância da mídia em um caso como este.
Entre as cenas marcantes do filme, está o momento em que a filha de Genildo finalmente consegue ler a carta de suicídio do pai e a hora em que o repórter pergunta à garotinha que viu a mãe ser assassinada na sua frente: “O que seu pai fez com sua mãe?”
No fim da sessão, enquanto subiam os créditos, logo após os efusivos aplausos, ouvia-se nitidamente o choro incontido de muitos espectadores. Emoção coletiva ante um filme que não deixa ninguém indiferente, seja pela primazia com que foi realizado, pelas palavras fortes e emocionates daquela gente simples ou pelo orgulho de o filme ter sido produzido por gente como Gustavo Lamartine e Gabriel Souto (trilha sonora original), Flávio Aquino (fotografia) Alexandre Chompoo (edição) e Keila Sena (produção). Gosto de ver os amigos fazendo bonito e concretizando algo tão significativo.
Por isso, convido todos a verem o filme e constatar, como eu fiz, que apesar de ser um documentário, “Sangue do Barro” tem dois grandes heróis: Fábio e Mary Land."
Trailer do Documentário pelo you tube:



Material de Divulgação do doc. Sangue do Barro - Programa Xeque-Mate



Mary Land e Fábio DeSilva falando sobre o Doc. Sangue do Barro - Programa Xeque-Mate

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário