HOTMART

Lomadee

TRADUTOR

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Animais Peçonhentos - PARTE 9: Estatísticas de acidentes

 
Cobra AlbinaDe acordo com dados do Estadão de São Paulo (Julho de 2010), os acidentes com animais peçonhentos crescem quase que 33% em seis anos no Brasil. O Ministério da Saúde, com base em uma análise de dados, encontrou, em 2003, 68.219 notificações contra 90.558 em 2009. Veja a quantidade de acidentes provocados por:
 
Escorpiões  45.721
Serpentes – 22.763
Aranhas – 18.687
Lagartas – 3.387
 
Estatísticas mostram que a relação de acidentes por animais peçonhentos é de três casos em homens contra dois casos em mulheres. Apontam também que três quartos dos casos são considerados de leve gravidade, sendo apenas 3% dos casos considerados graves.

Os acidentes por animais peçonhentos, em especial os acidentes ofídicos (ou seja, relacionados à serpentes), foram incluídos na lista de doenças tropicais negligenciadas pela Organização Mundial da Saúde; tais acidentes acontecem em sua maioria com populações carentes moradoras de áreas rurais. A partir de uma avaliação de dados, a vigilância epidemiológica pode identificar o quantitativo de soros antiveneno que serão distribuídos posteriormente às Unidades Federadas e definem pontos estratégicos de vigilância, além de proporcionar uma melhor estrutura às unidades de atendimento às vítimas e elaborar planos de controle de tais animais.

- Veja mais informações sobre doenças tropicais acessando o site Febre Amarela.

De forma geral, as cobras são os animais peçonhentos mais conhecidos e temidos. Entretanto, animais pequenos, como os escorpiões, aranhas e lagartas, podem ser tão perigosos quanto as cobras peçonhentas. Especialistas afirmam que uma das melhores formas de se prevenir de acidentes com tais animais, é conhecendo seus hábitos.

Tais acidentes foram responsáveis por 309 mortes no Brasil em 2009. Em geral, as chuvas são o principal fator do aumento desses índices. Uma das hipóteses está relacionada com os alagamentos, pois os animais são obrigados a sair de seus esconderijos naturais.

Cursos de capacitação técnica para manejo de cobras, escorpiões e etc., são desenvolvidos pelo Ministério da Saúde. Realizados em quatro estados brasileiros com maior índice de acidentes com escorpiões (Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Paraná e Pará), em 2010 a área técnica distribuiu às Secretarias Estaduais da Saúde, 100 mil cartazes com orientações sobre educação ambiental e prevenção de acidentes com escorpiões. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário