HOTMART

Lomadee

TRADUTOR

sábado, 15 de setembro de 2012

Curiosidade: Você já comeu o fruto do Marmeleiro, o MARMELO?


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Como ler uma caixa taxonómicaMarmelo/Marmeleiro
Cydonia oblonga
Cydonia oblonga
Classificação científica
Reino:Plantae
Clado:angiospérmicas
Clado:eudicotiledóneas
Clado:rosídeas
Ordem:Rosales
Família:Rosaceae
Subfamília:Maloideae ou Spiraeoideae[1]
Género:Cydonia
Espécie:C. oblonga
Nome binomial
Cydonia oblonga
Mill.
O marmeleiro (Cydonia oblonga), é uma pequena árvore, único membro do género Cydonia, da família Rosaceae, cujos frutos são chamadosmarmelos. É originário das regiões mais amenas da Ásia Menor e Sudeste da Europa. Também é conhecido pelos nomes de marmeleiro-da-europa, marmelo e pereira-do-japão.

Usos

Em Portugal é um fruto que não é normalmente consumido cru, mas cozido, geralmente fazendo-se marmelada. Também se consome assado. NoBrasil, é consumido quase que exclusivamente na forma industrializada, para produção de marmelada, e os frutos, tendo em vista a pequena produção local para a indústria, são importados do Uruguai e Argentina. Mas, atualmente a Capital do Doce de Marmelo quase artesanal é em São João do Paraíso (Minas Gerais), o doce já sai fabricado de São João do Paraíso "artesanalmente".
As sementes podem ser utilizadas como antidiarréico. Do marmeleiro também se extrai a vara de marmelo, instrumento de punição bastante usado no passado, e ainda em uso em algumas localidades.

Brasil

Acredita-se que os primeiros marmeleiros plantados no Brasil tenham sido trazidos por Martim Afonso de Sousa na sua viagem de 1530. Os marmeleiros teriam se habituado muito bem ao clima da Capitania de São Vicente, principalmente a Serra da Mantiqueira, onde teria se tornado uma cultura subespontânea. No século XX, chegou a ser uma cultura importante, principalmente na década de 1930, quando a marmelada chegou a ser o doce industrializado mais consumido no País. [2]Atualmente a Capital do Doce de Marmelo tradicional é em São João do Paraíso (Minas Gerais).

Economia do marmelo

Brasil

No Brasil existe atualmente produção de marmelo nos estados de Minas GeraisRio Grande do SulParanáGoiásBahiaSão Paulo e Espírito Santo. Mas apesar dessa relativa difusão geográfica apenas a produção mineira é comercialmente importantes. A produção de marmelo já foi bastante concentrada nas cidades mineiras de Delfim Moreira e Marmelópolis, no alto da Serra da Mantiqueira - e mesmo estas, decadentes. Apesar da demanda pela fruta por parte da indústria, para fabricação de marmelada, a maior parte dela é suprida por produtores localizados naArgentina e do Uruguai.
Atualmente a Capital do Doce de Marmelo tradicional é em São João do Paraíso (Minas Gerais)município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2004 era de 25.456 habitantes. Está localizado ao norte de Minas Gerais na divisa com a Bahia. Seu atual prefeito é Manoel Andrade Capuchinho (Junho/2010 à Dezembro / 2012). Mas, apesar de ser a capital do doce de marmelo, não tem sequer uma festa para expandir sua tradição. A EMATER-MG ajuda os produtores com assistência técnica. A cultura do doce de marmelo tradicional na cidade vem ganhando força a cada colheita graças aos produtores. O processo de produção demarmelo é quase toda artesanal. As suas maiores plantações ficam nas comunidades do município, Paus Preto e Argola, sendo que elas, juntas, correspondem à maior parte da produção do município.

Descrição botânica

É uma planta de porte médio (3 a 6 metros), de folhas oblongas e caducas, de sistema radicular superficial e fasciculado, com tronco tortuoso e copa arredondada. É uma árvore melífera, com flores alvas ou róseas. Os frutos são, normalmente, amarelos quando maduros, grandes, bastante aromáticos e adstringentes.

Cultivo e reprodução

O marmeleiro requer menos horas de frio do que a macieira e a pereira, por isso, no Brasil, esta planta pode ser cultivada deste o Rio Grande do Sul até Minas Gerais. O marmeleiro pode ser propagado vegetativamente por estaquia, mergulhia (de cepa ou em sulcos) e por enxertia (borbulhia ou garfagem) sobre porta-enxertos produzidos vegetativamente.

Referências

  1.  Potter, D., et al. (2007). Phylogeny and classification of Rosaceae. Plant Systematics and Evolution. 266(1–2): 5–43.
  2.  Conforme http://www.seagri.ba.gov.br/noticias.asp?qact=view&notid=16844, acesso em 24 de outubro de 2011.

Material do Portal São Francisco

Marmelo
Melhores cultivares: portugal e smyrna.
Época de plantio: transplante : junho - julho.
Espaçamento: 5 x 3m.

Mudas necessárias

650/ ha. Combate à erosão: plantio em linhas de nível, terraços, patamares, banquetas , capinas em ruas alternadas.

Adubação por planta

Plantio, na cova
20kg de esterco de curral
1kg de fosfato natural
150g de cloreto de potássio
500g de calcário magnesiano
Plantio cobertura
200g de Nitrocálcio, em quatro parcelas
No pomar em formação: 40 a 60g de cada um dos nutrientes - N, P2O5 e K2O - por ano de idade; no pomar adulto
Após a colheita
5Kg de esterco de galinha
1kg de superfosfato e 400g de cloreto de potássio
No pomar adulto, na vegetação:
Três a quatro aplicações de 400 a 500g de sulfato de amônio.

Tratos culturais

Capinas, podas tratamentos fitossanitários.

Irrigação

Aconselhável nas estiagens da primavera.
Combate à moléstias e pragas:
No inverno: calda sufocálcica
Na vegetação: calda bordalesa ou similares
Pulgões: Metassystox
Mosca-das-frutas: Fenthion ou Dimethoate
Época de colheita: fevereiro
Produção normal: frutos: 12 a 15tha
Observações: é indispensável o combate à entomosporiose. Cultura permanente
Fonte: www.agrov.com
Marmelo
Marmelo
Este fruto não se come cru. É consumido cozido, em compotas, marmelada e geleia. Eficaz contra as diarreias, a insuficiência hepática e a falta de apeti­te, o marmelo é rico em próvita­mina A e em vitamina C. É um alimento adstringente que dá mais fir­meza à musculatura intestinal.
A infusão das suas flores acalma a tosse e favorece o sono. Rico em vitaminas A e B, o marmelo é aconselhado aos doentes brônquicos e nas diarreias.

Constituintes químicos

Acúcares, ácido tartárico, ácido tânico, amigdalina, mucilagem, pectina, propectina, proteína, sais minerais (fósforo, cálcio, ferro), taninos, vitamina C e vitaminas do complexo A e B.

Indicações

Queimaduras, inflamação de garganta, diarreias, cólicas, convalescênça, edema traumático, nevralgia facial, fissura na pele, etc..

Modo de usar

Chá das folhas: diarreia, cólica, convalescênça; cataplasma das folhas trituradas: edema traumático, nevralgia facial, fissura na pele, queimadura; inflamação de garganta: frutos com pele e sementes e água açucarada. Cozinha-se e coa-se. Conservar em vidro. Usar uma colher com um pouco de água morna para fazer gargarejos.
Fonte: www.oamigodopovo.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário